• Spotify ícone social
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • Dennis Souza

Impressões | SHAZAM!

Simplicidade. É o que define SHAZAM!, nova empreitada da Warner/DC, depois do sucesso arrasa-quarteirão-do-fundo-do-mar Aquaman do grandalhão Jason Momoa e do diretor James Wan.

SHAZAM! é totalmente desprendido de qualquer filme já lançado pela Warner/DC, é um filme juvenil, leve, super engraçado (o lado cômico dita forte o tom do filme), não busca ser ambicioso em nenhum momento, é hermético em seu propósito e o resultado é bastante promissor.

É um verdadeiro caldeirão de referências à outros filmes como um Quero Ser Grande (mas de super-herói), de imediato remete a Deadpool sem aquele lado sarcástico do personagem mas como já dito, tem o seu lado cômico, possui pequenas nuances em uma determinada cena (da reunião!) que me lembrou muito Homem Aranha 2 de Sam Raimi, tem a leveza juvenil-escolar de Homem Aranha: De Volta ao Lar, uma pitadinha de Goonies (a garotada toda reunida numa aventura), é “galhofento” sem medo de ser feliz, ainda assim, traz uma certa originalidade em seu produto.

A família apresentada (o lar adotivo em questão), é totalmente “disfuncional”, mas que por incrível que pareça, funciona e é a melhor parte do filme, rende ótimos momentos principalmente no terceiro ato, pra mim, foi uma enorme e grata surpresa (falar mais é dar SPOILER!).

A direção fica por conta de David F. Sandberg, apadrinhado por Wan, Sandberg vêm do cinema do horror (olha só, Wan também!), faz aqui um trabalho supercompetente.

Nos primeiros materiais de divulgação, confesso que fiquei com os dois pés atrás para a escolha do ator Zachary Levi, contudo, vendo ao filme, entende-se o porquê da escolha, ainda que, com um uniforme extremamente brega (e cheio de enchimento) e fazendo suas habituais caras & bocas, Levi é carismático (dentro e fora do filme), conduz muito bem a trama e apoiado pelo parceiro em cena, o ótimo ator Jack Dylan Grazer (Freedy), fazem uma excelente dobradinha.

Outro destaque fica por conta da atriz mirim Faithe Herman a Darla, ingênua, mas ao mesmo tempo sagaz rouba a cena em todos os momentos.

O vilão Dr. Silvana de Mark Strong está bem (caricato), entrega um “bom” vilão, obviamente dentro do que se propõe a história.

De trama coesa sem complexidade, ágil, divertido, com uma ação menor, personagens cativantes, e com algumas “breguices” assumidas, SHAZAM! é um filme com uma boa energia, otimista sem a pretensão de ser GRANDE, funciona.

Nota: 8/10

0 visualização0 comentário
Design sem nome (63).png
  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon